Página de Walter Eudes

26/05/2011

ELEIÇÕES DA ACIL – ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E INDUSTRIAL DE LIMOEIRO

Filed under: Arquivo Geral — waltereudes @ 12:55

Em clima de fraternidade e união ocorreu mais uma eleição da ACIL (Associação Comercial de Limoeiro) na terça-feira 10 de maio. Durante todo o dia, filiados da associação compareceram a sede da mesma, localizado na Rua Vigário Pinto para exercer seus direitos de votos e demonstrar a responsabilidade com a entidade. Duas chapas concorreram à gestão do biênio 2011/2013. Conduzida por um grupo hegemônico, raros são os momentos que a ACIL vivencia divergência. Nesta eleição notou-se um diferencial de política, quando da mobilização do associado, comerciante do ramo de construção Valmir Gonçalves que encabeçou uma chapa para concorrer no pleito. Obteve 17 (dezessete) votos o dissidente contra 72 (setenta e dois) de Patrícia Holanda. Foram registrados ainda dois votos nulos e um voto em branco. A apuração ocorreu a partir das 18hs, de portas abertas, tendo à mesa a presidência do Sr. José Quirino, ladeado por Welington Vasconcelos presidente do CDL e Eliakim, ambos comerciante de móveis e eletrodomésticos e ainda a escrutinação de Marconi Santana, advogado presidente da OAB secção Limoeiro e André Luiz Ferreira comerciante.

Sem transtornos, toda a eleição deixa uma sensação de dever cumprido da atual diretoria que tem à presidência o Sr. Nilo Queiroz, uma das lideranças que há pouco mais de cinco anos renovou intensamente os quadros não só da ACIL mas também do CDL, as duas entidades representativas da classe de comerciantes em Limoeiro.

Os desafios que enfrentará Patricia Holanda e sua diretoria podem ser medidos pela a atual conjuntura brasileira e pernambucana. Excelentes índices econômicos, grandes investimentos infra-estruturais, controle inflacionário e maior poder aquisitivo da população aquecem o comércio e exige-se novos parâmetros para a aglutinação de forças que resulta na ACIL, entidade que este ano de 2011 completa 75(setenta e cinco anos) de fundação. Nem mais o idealismo primordial de sua fundação, nem as fases de outras que já estão superadas pelo historicismo regional, estadual e nacional a exemplo da época ditatorial onde, suprimida a democracia, uma instituição classista e patronal só deveria reproduzir o poder vigente, militarista, autoritário e censor. Também não mais momentos de altos índices inflacionários que gerou uma desesperada e cruel competitividade financeira especulativa que só trouxe ônus a todos ligados ao comércio. Também a redemocratização já se efetivou nesta entidade. Período este iniciado em 1988 em todo o Brasil, demorou a chegar em alguns rincões como Limoeiro e a ACIL já vive seu exercício democrático como mostrou esta eleição. Daí que em uma realidade novíssima, fica a necessidade de construir as novas pilastras de atuação desta força decisiva para a economia limoeirense: os comerciantes e as comerciantes. Desafios diversos estão possíveis de serem abordados, compreendidos e encampados pela a ACIL, tais como o posicionamento poderoso dos comerciantes sobre questões urgentes da cidade, especialmente do centro urbanístico a exemplo do trânsito, da feira, da inexistência de transportes coletivos, a poluição sonora e visual, também as relações trabalhistas com os comerciários, também esforços para o aquecimento da economia local – a ACIL tem peso para conquistas de postos de trabalho industriais, linhas de produções em nosso município e/ou região, o setor turístico que deve ser impulsionado por está na rota da próxima Copa do Mundo de Futebol. Ainda: questões sociais também urgentes como a necessidade de esforços de toda a sociedade e poderes públicos quanto à segurança alimentar, do combate as drogas e à marginalização e prostituição de jovens e crianças de nossa cidade. A ACIL pode também contribuir na construção de melhores oportunidades de lazer e esportes, seja para seus associados e familiares, seja para toda população (faz parte dos serviços do comércio e da indústria em todo o Brasil, a exemplo do SESI e SENAI)… Ainda tem as pautas globais que estão na rotina de qualquer entidade como os cuidados ecológicos traduzidos por uma melhor convivência com o meio-ambiente, a reciclagem de resíduos industriais e comerciais, o estímulo a fontes de energia limpas e a produção de alimentos orgânicos, quem sabe esforços para uma merecida e reclamada arborização do nosso centro comercial, desprovido de verde…

A posse da nova diretoria está a princípio marcada para o dia 10 de junho e deve contar com a já tradicional cerimônia de despedidas da atual diretoria e ingresso da recentemente eleita. A primeira mulher presidenta em 75 anos de entidade inspira confiança e esperança a seus associados para um comércio e industria melhor em Limoeiro.

Apuração e Confraternização. Acima a direita, a presidenta Patrícia Holanda

Por: Walter Eudes – 11 de maio de 2011

Anúncios

1 Comentário »

  1. As mulheres estão dando provas em todo Brasil que podem fazer mais e melhor, com voce Patricia a frente da ACIL, não vai ser diferente. Sucesso.

    Comentário por João Gomes dos Santos — 27/09/2011 @ 12:13 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário, crítica ou sugestão.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: